Enquanto isso, nos bastidores…

São mais de três horas da manhã e ainda não consigo dormir. Estou notavelmente cansado, olhos caídos com os redores arroxeados, aquela cara inegável de sono porém preocupado demais em dormir e perder um fio de pensamento que leve a alguma conclusão de mim.

Carrego comigo algumas decisões, severas, que deviam ser mais fáceis de serem refeitas, revistas, caso desse errado. Mas como toda decisão importante, não se tem espaço para errar, daí vem a preocupação, depois o sono.

Já escrevi poemas inacabados, rabisquei frases feitas e nada do sono vir. Saudade, sim! Também sentindo a falta da minha menina, que hoje não pude contemplá-la.

 

Só quero que ela saiba, que aqui nos bastidores, longe dela, eu a amo muito e que sem ela, nada disso faria sentido. Nem sono, nem dor, nem pensamentos ruins, porque no fim, nada disso geraria a alegria, o sabor de vitória e o sorriso que vejo nascer no seu rosto a cada sucesso, são essas pequenas coisas que me fazem viver, sonhar e lutar cada vez mais por nossos bons ventos que estão por vir.