#Contraoaumento

No mês de setembro, teve uma manifestação em Teresina contra o aumento do valor da passagem de ônibus de R$ 1,90 para R$ 2,10. A passagem baixou, graças a manifestação dos estudantes e agora, em janeiro, nas férias dos estudantes (achando que a luta acabaria), a passagem se fixou em R$ 2,10 e eles fizeram a Integração das linhas. Uma pessoa que pega 2 ônibus, pagaria só 1, PAGARIA, porque não é assim que funciona em Teresina. Aqui a pessoa paga R$ 2,10 e na próxima condução, paga R$ 1,05, e menos de 40% das linhas de ônibus possuem essa “integração”.

Agora, a população foi novamente as ruas, lutar por seu direitos e como já era esperado, foram recebidos com balas de borracha, bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e socos e pontapés. Por ordem de alguém, a polícia militar e a tropa de elite estão tomando os celulares e câmeras dos manifestantes e quebrando, como se toda a pancadaria já não fosse suficiente. Mas pra quem eles vão recorrer, se a própria polícia tá fazendo isso? Se a própria polícia tá roubando os bens dos manifestantes? Provavelmente a mando do digníssimo prefeito Élmano Ferrer, o pior prefeiro que essa capital já teve e por incrível que pareça, o que mais faz propaganda da sua gestão, irônico, não?!

A manifestação está interditando ruas, parando ônibus, e tomando atitudes mais fortes, como depredar os ônibus que são sucateados, as paradas de ônibus que não protegem ninguém do forte sol de Teresina. Sem essas atitudes, não se tem uma batalha, e sem uma batalha, fica muito difícil ganhar uma guerra.

Força a todos os manifestantes que estão lá, sol a sol, chuva a chuva, com spray de pimenta, gás lacrimogêneo e aguentando muita pancadaria, mas sempre com um sorriso no rosto de quem luta por uma causa nobre e justa!

Anúncios

Os números de 2011

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2011 deste blog.

Aqui está um resumo:

Um comboio do metrô de Nova Iorque transporta 1.200 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 4.600 vezes em 2011. Se fosse um comboio, eram precisas 4 viagens para que toda gente o visitasse.

Clique aqui para ver o relatório completo