Da sorte e outros fragmentos…

Talvez eu nunca tenha dito, mas eu sou um cara sortudo, tenho comigo uma grande mulher e como já estava dito: “Atrás de todo grande homem existe uma grande mulher“.

Nos bastidores: seguimos atualmente com nossos grandes planos e caminhando para obtermos sucesso neles. Todavia, primeiro estamos “preparando o campo”, saldando velhas pendências para que possamos começar nossas pendências já de casa, já que nossas pendência são praticamente em comunhão.

Uma das coisas que fico mais impressionado com o amor, é como ele nos deixa necessários um ao outro. Sem ela – minha menina- perco o controle, a calma, a paciência, a atenção, perco o chão. Sempre que estamos bem, é aquela mágica, o dia passa rápido, a semana inteira passa rapidissíma, tudo dá certo e parece que o mundo está torcendo para eu ir encontrá-la. Se temos algum problema, o dia inteiro vai mal, vem aquele aperto chato no peito, aquela dor de cabeça que por mais remédios que você tome, não passa, marcando sempre na sua cabeça: “é a falta dela!”.

“É exatamente assim que fico sem ela”

Pois bem, contudo meus amigos, ser o sortudo em tê-la não é o suficiente para tê-la a vida inteira, então cabe a nós, amantes e amados, cuidarmos bem dessa pessoa que é tão necessária para nossa convivência social e sanidade mental. Tem de ser atencioso, prestar mais atenção também as necessidades dessa pessoa, afinal não é uma relação unilateral, não é apenas VOCÊ que precisa dela ali, ela também precisa de você, seja o que for, por mais que tenha tudo, se está com você  – e se isso já faz um bom tempo, é porque de alguma forma precisa.

Sabe, a sorte não estar apenas em achar uma pessoa bonita, com quem você se sinta bem em estar de mãos dadas, a sorte maior é achar alguém com caráter, achar alguém com vergonha própria e respeito por si e pelo seu companheiro. Masculinamente falando, ter uma mulher ao lado hoje em dia, não há dificuldade nenhuma, não tenho o mínimo intuito ofendê-las mulheres -a não ser que a carapuça sirva, temos mulheres disponíveis em toda parte,  se não, se põe a disponibilidade em um segundo. Difícil mesmo é achar uma mulher que esteja dedicada, que seja fiel e adoradora apenas da pessoa que ama e se você tem uma ao seu lado, cuide meu amigo! Cuide com todo o seu dispor, pois a sorte fez a parte dela pondo-a em seu caminho, faça você a sua.

“Estou contigo e não abro, minha menina!”

Ame-a, agrade-a, cuide muito bem de seu amor, não precisa ser com produtos de alto-custo. Gestos simples, pequenas demostrações, sorrisos sinceros agradam bem mais que isso. Apesar de que atualmente existam inúmeros casais que persistem pela necessidade material -leia dinheiro e sustento, antes das necessidades do coração, mas ali não há alegria quando um está ao lado do outro e sempre um dos dois lados tem sempre um motivo para que não estejam juntos, os sorrisos nunca são sinceros.

Para finalizar só quero deixar dito que:

“Amor, sou muito grato por você e ao todo que dispões a mim, sem oferecer dificuldades, obstáculos ou má vontade, pois tudo que fazes, sei que é de coração, sem nada pedir em troca. Humildemente, quero dizer que te amo e  sem você viver é foda!”  – da arte de estragar tudo no fim, original da personalidade masculina.

Anúncios

Não sei o que há comigo, mas minha paciência ta curta e to desconfiada de tudo! Sabe quando você não sente segurança?! Você tá andando por aí achando que tá tudo bem, mas lá no fundo, você acha mesmo que não tá nada bem! Eu tenho andado assim. cabeça diz: Tudo bem! coração diz: Só que não!

É estranho e eu não sei apontar a origem da incerteza que me deixa assim, nem consigo por um fim!

Agora ando numa de não completar o pensamento, eu to aqui explodindo com uma pessoa e vem um freio de não sei onde que me para e eu não sei se isso é bom ou ruim! Acho que o freio é um aviso, mas eu nem sei se acredito nisso de “aviso”, então, deixo pra lá…

A chama do ódio diminui: Eu não falo com algumas pessoas nesse mundo, mas eu odeio apenas 2 pessoas nesse mundo! As duas pessoas eu odeio pelo mesmo motivo, as duas pessoas minha mãe não foi com a cara, chegou em mim, falou para mim e eu disse que minha mãe implica com todo mundo (Só que ela só implicou essas 2 vezes) e não sei se é o carma do que mãe fala vira lei, mas as duas pessoas cagaram no maiô legal comigo, daí eu odeio as duas, só que tem uma pessoa que eu quase nunca vejo, e quando vejo, não sinto mais aquele ódio forte. Isso é normal doutor? Bem, talvez a chama do ódio diminua com o tempo, acho que isso até faz bem, mas o melhor é que por mais que diminua, você sabe que é sempre ódio ali!

 

E hoje é dia dos namorados, yey! To com a garganta inflamada, gripada, um pouco irritada, mas to me controlando bem!

Mês de junho, sumiço e amenidades

Tomei um chá de sumiço aqui no blog, mas foi por uma causa “nobre”, me formei! Queria dizer que isso nao me trouxe uma grande vantagem, mas a verdade é que não sinto isso! Fiz apenas colação de grau e descerramento da placa, passei mais raiva do que posso descrever com a empresa que prestou “serviço” a turma, mas no final, tudo deu certo, comemorei em casa, com um churrasco com a família e os amigos mais próximos e essa parte foi bem boa, daí o sumiço no mês de abril, o sumiço do mês de maio foi falta de motivação mesmo!

E chegou aquele mês que todas pira, mês dos namorados… Mas não vou falar em presentes, já dei dicar de presentes para eles aqui e para elas aqui, as ideias continuam válidas e podem ser adaptadas a realidade de muitos casais!

Esse ano to com tantas coisas na cabeça, além de não tá trabalhando, (isso tem me tirado do sério) que não to ligando nem para dia dos namorados, como em todos os anos anteriores! Quero mesmo é que junho acabe, ou melhor, quero mesmo que chegue agosto, porque até meu aniversário eu to passando! Acho que com tantos problemas, algumas coisas se tornam bobas e piegas! Mas não é que eu não goste de aniversários e datas comemorativas, eu adoro, mas esse ano, esse mês, essa noite, eu não quero saber de nada disso!

A vida tá puxada demais para o Ronei, trabalho, seguido de faculdade e fim de período aperreado, e puxada de menos para mim, sem emprego e sem estudar, formatura é o começo do desemprego, quando você não tem nem a opção de colocar “estudante” como profissão e sério, a minha área anda me desapontando a cada dia, a cada concurso que não aparece!

Desabafo? Mimimi? Pode até ser! Mas hoje eu tô pra lá de Bagdá e não quero nem saber o que caralhos vai ter no festival de inverno de Pedro II, quer saber!

Quero relaxar e ver se essa tensão vai embora logo!

*Quem sabe meu humor esteja melhor no próximo post!